segunda-feira, 29 de abril de 2013

Novas páginas e artigos

Clique para ler as novas páginas e artigos aqui:

Maio de 2013:
Principais mensagens de Nossa Senhora no mundo:
Destaque de maio: 

Abril de 2012:
Destaque de abril de 2012:
Divulgue no seu Facebook:
Padre viu Céu, Inferno e Purgatório:
Reflexão para tempo de Páscoa:

Março de 2012:
Se entregar a Jesus:

Janeiro de 2013: 
Aparições de Nossa Senhora em Wisconsin:
Jesus nosso médico:

Destaque de abril de 2012

Jesus disse à irmã Josefa Menendez, França, em 1922: 

“Eu quis estar um pouco com você. Ame. O amor me consola. Nestes dias em que tanto me ofendem, quero que você seja meu Cirineu. Você me ajudará a levar a cruz. É a cruz do amor, a cruz do amor pelas almas. Você me consolará e nós dois sofreremos por elas. Entre em meu Coração. Aqui terá força. Não pense em sua pequenez. Meu Coração tem poder para te sustentar. Ele é seu. Oferece-o ao Pai do Céu. Não viva mais que a vida de amor e reparação. Venho me refugiar aqui, pois o que são as muralhas para uma cidade, isso são as almas fiéis para meu Coração. Elas me defendem e me consolam. Quero me valer de você como instrumento de minha misericórdia com as almas. Mas se você não se abandona completamente à minha vontade, o que quer que eu faça? São tantas as almas que precisam de perdão! Por isso, meu Coração busca vítimas que ajudem a reparar os ultrajes do mundo e por seu intermédio, derramar minha misericórdia. Que importa todo o resto, se estou com você para te sustentar? Eu não te deixo. Se te comunico estas coisas é para que não recue diante de nenhum sacrifício. Não duvide. A única coisa que preciso é seu abandono. Console-me, porque as almas me crucificam novamente. Meu Coração é um abismo de dor. Os pecadores me pisoteiam e me desprezam. Tudo para eles é mais digno do amor que seu Criador. Olhe como estou. Quantos pecados se cometem! Quantas almas se perdem! Venho buscar alivio nas almas que vivem para me consolar. Muitas almas correm para sua perdição e meu Sangue é inútil para elas. Mas as almas que me amam e se consomem como vítimas de reparação atraem a misericórdia de Deus. É isto que salva o mundo.”

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Louvemos juntos

"Altíssimo, Onipotente, Bom Senhor, só a ti o louvor, a glória e a honra e toda a bênção. Só a Ti, Altíssimo, se devem e nenhum homem é digno de mencionar teu Nome." 

(Cântico do Sol, de São Francisco de Assis)

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Divulgue no seu Facebook

Você pode evangelizar compartilhando uma das fotos da página de Santa Gianna Beretta Molla in Facebook. Entre e faça login! 



sexta-feira, 5 de abril de 2013

Céu, Inferno e Purgatório

Clique para ler as incríveis e verdadeiras historias sobre o Céu, Inferno e Purgatório:

Padre indiano vê o Céu, Inferno e Purgatório após acidente de carro:
Anjo mostra Céu, Inferno e Purgatório a São João Bosco:
Padre americano viu Julgamento após acidente de carro: 

Padre viu Céu, Inferno e Purgatório

Frei José Maniyangat é um padre indiano que após um acidente, viu o Céu, o Inferno e o Purgatório. Atualmente é padre da igreja Santa Maria Mãe da Misericórdia em Macclenny, Florida. Este é o seu testemunho: 

“Eu nasci em 16 de julho de 1949, em Kerala, na Índia. Fui ordenado sacerdote em 1 de janeiro de 1975 para servir como missionário na Diocese de Thiruvalla. No domingo, 14 de abril de 1985, Festa da Divina Misericórdia, eu estava indo para celebrar a Missa em uma igreja da missão no norte de Kerala, e eu tive um acidente fatal. Eu estava andando de moto quando fui atingido de frente por um jipe conduzido por um homem que estava embriagado depois de um festival hindu. Eu estava apressado para um hospital a cerca de 35 quilômetros de distância. No caminho, minha alma saiu do meu corpo e eu experimentei a morte. Imediatamente, eu reconheci o meu Anjo da Guarda. Eu vi meu corpo e as pessoas que estavam me levando para o hospital. Ouvi-os chorando e rezando por mim. Neste momento, meu Anjo me disse: "Eu vou te levar para o Céu. O Senhor quer se encontrar e conversar com você." Ele também disse que, no caminho, ele queria me mostrar o Inferno e o Purgatório." 

Inferno: “Primeiro, o Anjo me acompanhou ao Inferno. Era uma visão horrível! Eu vi Satanás e seus demônios, um fogo inextinguível de cerca de 2.000 graus centígrados, vermes rastejando, pessoas gritando e lutando, outros sendo torturados pelos demônios. O Anjo disse-me que todos estes sofrimentos foram devido a pecados mortais não-arrependidos. Então, eu entendi que há sete graus de sofrimento lá ou níveis de acordo com o número e tipos de pecados mortais cometidos em suas vidas terrenas. As almas pareciam muito feias, cruéis e horríveis. Foi uma experiência terrível. Eu vi pessoas que eu conhecia, mas não estou autorizado a revelar suas identidades. Os pecados que os condenaram são principalmente o aborto, homossexualidade, eutanásia, ódio, falta de perdão e sacrilégio. O Anjo me disse que, se tivessem se arrependido, teriam evitado o Inferno e ido para o Purgatório. Eu também entendi que algumas pessoas que se arrependem desses pecados podem ser purificadas na Terra através de seus sofrimentos. Dessa forma, eles podem evitar o Purgatório e ir direto para o Céu. Fiquei surpreso quando vi no Inferno até mesmo padres e bispos, alguns dos quais eu nunca esperava ver. Muitos deles estavam lá porque haviam enganado o povo com falsos ensinamentos e mau exemplo.” 

Purgatório: “Após a visita ao Inferno, meu Anjo da Guarda me levou para o Purgatório. Aqui, também, há sete graus de sofrimento e fogo inextinguível. Mas é muito menos intenso do que o Inferno e não tem lutas nem brigas. O sofrimento principal dessas almas é a separação de Deus. Alguns dos que estão no Purgatório cometeram numerosos pecados mortais, mas eles se reconciliaram com Deus antes de sua morte. Mesmo que estas almas estejam sofrendo, eles desfrutam da paz e do conhecimento de que um dia eles vão ver a Deus face a face. Tive a oportunidade de me comunicar com as almas do Purgatório. Eles me pediram para rezar por elas e dizer às pessoas para orar por elas para que elas possam ir para o Céu rapidamente. Quando oramos por essas almas, receberemos sua gratidão através de suas orações, e uma vez que entram no Céu, suas orações se tornam ainda mais meritórias. É difícil para mim descrever quão bonito é o meu Anjo da Guarda. Ele é radiante e brilhante. Ele é meu companheiro constante e me ajuda em todos os meus ministérios, especialmente o meu ministério de cura. Eu experimentar a sua presença onde quer que eu vá e eu sou grato por sua proteção em minha vida diária.” 

Céu: “Em seguida, meu Anjo me acompanhou ao Céu através de um túnel deslumbrante, branco e grande. Eu nunca senti tanta paz e alegria em minha vida. Então, o Céu imediatamente se abriu e ouvi a música mais deliciosa, que eu nunca ouvi antes. Os Anjos estavam cantando e louvando a Deus. Eu vi todos os Santos, especialmente Nossa Senhora e São José, e muitos bispos e padres que brilhavam como estrelas. E quando eu me vi diante do Senhor, Jesus me disse: 'Eu quero que você volte ao mundo. Em sua segunda vida, você vai ser um instrumento de paz e cura para meu povo. Você vai andar em uma terra estrangeira e vai falar em uma língua estrangeira. Tudo é possível para você com a minha graça." Depois destas palavras, Nossa Senhora me disse: 'Faça o que Ele lhe disser. Vou ajudá-lo em seus ministérios.' As palavras não podem expressar a beleza do Céu. Lá encontramos muita paz e felicidade, que excedam um milhão de vezes a nossa imaginação. Jesus é muito mais bonito do que qualquer imagem pode transmitir. Seu rosto é radiante e luminoso, mais bonito do que mil sóis. As imagens que vemos no mundo são apenas uma sombra de sua magnificência. A Mãe de Deus estava ao lado de Jesus. Ela era muito bonita e radiante. Nenhuma das imagens que vemos neste mundo podem se comparar com a sua beleza real. O Céu é a nossa verdadeira casa. Somos todos criados para chegar ao Céu e viver com Deus para sempre. Então, voltei para o mundo com meu Anjo." 

"Enquanto meu corpo estava no hospital, o médico completou todos os exames e eu fui declarado morto. Quando eles estavam movendo o meu corpo para o necrotério, minha alma voltou ao corpo. Eu comecei a gritar e as pessoas ficaram assustadas e fugiram gritando. Um deles aproximou-se do médico e disse: "O corpo está gritando." O médico veio examinar o corpo e achou que eu estava vivo. Então ele disse: "O padre está vivo. É um milagre!" Depois de dois meses, fui liberado do hospital. Eu senti a paz e o poder de cura sobre o meu corpo. Eu imediatamente me levantei e andei. Eu louvei e agradeci a Deus pelo milagre."

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Reflexão para tempo de Páscoa

Reflexão para tempo Pascal: 

“Fui à celebração de Sexta-feira da Paixão e ao terminar, passei em frente a uma capela onde tinha Sacrário à tarde. E mesmo neste feriado, durante os 20 minutos que fiquei ali, não entrou ninguém daquele bairro. Jesus, que sofreu tanto na Cruz, estava sozinho. Somente um cachorro de rua dormia naquela capela bonita e enfeitada, mas com os bancos vazios. Fui à Missa de Páscoa e uma jovem me disse que não ia na Missa há meses. Há 10 anos atrás, em 2003, nos grupos de oração e de jovens de minha cidade iam sempre de 100 a 150 pessoas. Hoje, em todos só costumam ir 50 ou menos... Nas Missas durante a semana à noite, nas igrejas em que cabem 400 pessoas, só vão 40... É este o agradecimento que Jesus merece? O fervor de muitos está frio. Nossa fé precisa ressuscitar.”