sábado, 28 de abril de 2018

Milagre eucarístico no Equador

Clique para ver o milagre eucarístico ocorrido durante uma adoração no Equador. Repare que na Hóstia, parece pulsar um coração querendo sair, certamente o Coração de Jesus, que depois abre o ostensório. Clique para ver:

milagre eucarístico recente:

Consagração a Cristo Rei do Universo

Oh Cristo Jesus, eu Vos reconheço como Rei do Universo, sois o autor de toda a criação. Exercei sobre mim todos os vossos direitos. Renovo as minhas promessas do batismo, renunciando a Satanás, suas pompas e suas obras. E de modo especial comprometo-me a lançar mão de todos os meios ao meu alcance para fazer triunfar os direitos de Deus e de vossa Igreja. Oh Sagrado Coração de Jesus, eu Vos ofereço minhas pobres ações para que os homens reconheçam a vossa Realeza Sagrada e o Reino de vossa paz se estabeleça por todo o universo. Amém.

Aparições de Nossa Senhora em Pesqueira

As aparições de Nossa Senhora em Pesqueira, Pernambuco, Brasil, aconteceram para as meninas Maria da Luz, na ocasião com 13 anos, e à sua amiga Maria da Conceição, 16 anos. Elas ocorreram numa pedreira próxima do Sitio Guarda, que fica perto da pequena cidade de Cimbres, pertencente a diocese de Pesqueira. 
Aprovação da Igreja: Em 1987, as aparições e mensagens foram reconhecidas pelo bispo Dom Manoel Palmeira da Rocha, bispo diocesano de Pesqueira. 
Primeira aparição em 6 de agosto de 1936: A história das aparições começa nesse dia, pelas 8 horas da manhã, Arthur Teixeira mandou sua filha Maria da Luz e a amiga Maria da Conceição colherem sementes de mamona nas matas perto do sitio Guarda, onde moravam. As duas eram muito amigas e encheram os cestos. Quando Maria da Conceição olhou na direção da pedreira, viu uma moça bonita com o Menino Jesus nos braços e que lhe fazia sinais com a mão para se aproximarem. Disse ela bem alto: "Olha lá uma imagem!" Maria da Luz também viu a imagem. Impressionadas, correram para casa e esqueceram até das cestas. Ao contarem para a mãe, ela não acreditou e pediu ao pai para ir até o local com as meninas. O Arthur foi com a foice e as meninas subindo a pedreira cheia de espinheiros e plantas da caatinga. De repente, as meninas vêem a aparição novamente e começam a correr para mais perto, passando entre espinhos. Seus vestidos nem se rasgaram. O local é de difícil acesso. Depois de muito tempo, Arthur conseguiu chegar onde elas estavam, mas não viu a aparição. A notícia se espalhou e as meninas começaram a rezar o Terço e o Ofício de Nossa Senhora todas as tardes no local. Nossa Senhora começou a aparecer ali na pedreira todos os dias para as meninas. Numa das aparições, havia sangue nas suas mãos. Ela disse:
- Eu sou a Graça. Vim para avisar que virão três castigos para o Brasil. Peço ao povo que reze e faça penitência.
Aparição de 7 de agosto de 1936: Nossa Senhora apareceu e sorria para as meninas. Respondia as perguntas que elas faziam. 
- Dai-nos um sinal a Nossa Senhora para que as pessoas acreditassem.
- Darei. 
Aparição de 8 de agosto de 1936: Nossa Senhora disse: 
-Vou fazer aparecer água no pé desta pedra como sinal. 
Aparição de 9 de agosto de 1936: Nossa Senhora apareceu, mas não apareceu a água. As meninas choraram e as pessoas as chamaram de mentirosas. 
Aparição de 10 agosto de 1936: Nesse dia, uma fonte surgiu na rocha das aparições. Nossa Senhora disse: 
 - A água é para curar doenças. 
No local onde sempre se colocava a imagem, apareceu duas marcas de pés, sendo uma de mulher e outra de uma criança pequena. Nossa Senhora disse: 
- Uma marca é minha e a outra de meu Filho.
Perguntas a Nossa Senhora: As meninas transmitiram as perguntas feitas por um padre a Nossa Senhora. Ela respondeu tudo: 
- Quem pode mais que Deus? 
- Ninguém. 
- Quantas pessoas há em Deus? 
- Três. 
- Quais são estas pessoas? 
- Pai, Filho e Espírito Santo. 
- Em nome de Deus dizei quem sois e o que quereis? 
- Sou a Mãe da Graça e venho avisar ao povo que se aproximam três grandes castigos. 
- Que significa o sangue que jorra da vossa mão? 
- Representa o sangue que será derramado no Brasil. 
- Quereis falar com um padre? 
- Quero falar com o padre que lhe fez estas perguntas.
Descrição de Nossa Senhora: Maria da Luz disse como Nossa Senhora aparecia: “Vejo uma bela Senhora, cujo vestido é creme. O manto é azul celeste, pendendo do pescoço, onde está seguro por uma fivela, com pedras preciosas. No braço esquerdo está a criança. Ela, como o Menino, traz uma coroa de ouro na cabeça. A outra mão está estendida para baixo. A criancinha enlaça o pescoço da Mãe com o bracinho direito. A Senhora tem na cinta uma fita da mesma fazenda e da mesma cor que a do vestido. Atrás da Senhora vê-se um bonito oratório com duas torres fechadas. O oratório, que tem a forma de uma casinha, tem pedras preciosas nas suas torres.”
Aparição de 20 de agosto de 1936: Nesse dia, o padre que fez as perguntas foi ao local das aparições. Maria da Luz disse: "Enquanto o senhor e o padre subiam a serra, estive com Maria da Conceição na pedra. Nossa Senhora me disse que o padre já vinha. Ela riu-se muito. Mandou que fôssemos enfeitar a casa para recebê-lo.” Padre José Kehrle conta: “Com muito sacrifício chegamos a um ponto do qual se avista o local. As meninas disseram logo: ‘Olhe. Ela está na porta e está nos abençoando.’ O padre pediu que perguntassem o nome da Imagem: 
- Como a Senhora se chama? 
- Sou a Graça. 
- Ela está triste? 
Não, padre, Nossa Senhora está sorrindo e parece muito satisfeita. 
- A Senhora vê o Padre? 
- Sim. 
- O padre pode fazer algumas perguntas em outra língua? 
- Sim, eu entendo todas as línguas. 
As seguintes perguntas foram feitas em voz alta pelo padre José em latim diante de Nossa Senhora, língua que as meninas não conheciam e Nossa Senhora respondia em português. Isto é um fato inexplicável, pois as respostas se encaixam perfeitamente nas perguntas numa língua que elas não conheciam: 
- És Mãe da Divina Graça? (Es mater divinae gratias) 
- Sou. 
- És Mãe do Salvador? (Es mater salvatoris nostri) 
- Sim. Ele é meu Filho. 
- És Medianeira de todas as graças necessárias? (Es tantum meditrix gratiarum necesarie ad salutam) 
- Sim. 
- Nenhuma graça necessária eficaz podemos receber a não ser por Ti? 
- Sim, só através de mim. 
- Deseja permanecer aqui? (Desideras permanere hic) 
- Sim. 
- O Brasil vai ser punido por Deus? (Brasilia castigatus erit a Deo?) 
- Sim. Terminada a aparição, voltaram todos para casa.
Perguntas e aparição com os Anjos: Em outro dia de agosto de 1936, Nossa Senhora apareceu e Maria da Conceição conta: “Ela veio hoje sem o Menino. Tem raios saindo de suas mãos e Anjos, muitos Anjos ao redor dela. Eles são lindos.” Enquanto isso, chegou também o Monsenhor Eliseu, cheio de dúvidas e incredulidade. Examinou as meninas e pediu para perguntarem a Nossa Senhora: 
- És Nossa Senhora das Graças? 
- Sim. 
- Não é Nossa Senhora do Carmo? 
Nesse momento, quando Maria da Conceição se virou para perguntar, não viu mais Nossa Senhora. Ele ficou chateado e chamou tudo de besteira. O Padre José Kehrle pediu as meninas para perguntarem: 
- Os cinco dedos em sua mão significam o tempo antes de sua partida? 
- Não. 
- Haverá perseguição à Igreja na Alemanha? 
Nossa Senhora não respondeu. 
- Aquele homem presente pergunta por duas mulheres desaparecidas. 
- Elas estão vivas porque estão na glória. 
O homem, que pensava apenas na morte e não na vida eterna, saiu descrente, pois as moças haviam falecido. 
Nossa Senhora disse: 
- Padre José, Deus vai recompensar seus sacrifícios. 
- És Mãe do Bom Conselho e Mãe da Divina Graça? 
- Sim, sou, e também Medianeira de todas as graças. 
– Wer bist du? (Quem sois vós?) 
– A Mãe do Céu. 
– Wie heisst das Kind auf deinem Arm? (Como se chama a criança em seu braço?) 
– Jesus.
Outras perguntas à Nossa Senhora: Em outra aparição, o Padre José perguntou e Nossa Senhora foi respondendo às meninas:
– Porque apareceis aqui? 
– Para avisar ao povo que três grandes castigos cairão sobre o Brasil. 
– Quais são os castigos? 
Não respondeu, fazendo sinal com a mão para fazer entender, ou que não podia falar, ou que não queria. 
– Podeis então dizê-lo mais tarde? 
– Sim. 
– Por que não dais um sinal visível, para que o mundo possa ver que sois a Mãe de Deus? 
– Já o dei. 
– Qual é o sinal? 
– A água que está correndo em baixo. 
– Para que serve esta água? 
– Para remédio. 
– Para todas as doenças? 
– Sim, mas para quem tem fé. 
– Quem quiser pode tirar daquela água? 
– Não, só as duas meninas. 
– Porque não podem tirar quem quiser? 
– Para que todos creiam. 
– Qual é o fim da vossa aparição aqui? 
– Avisar que três grandes castigos virão sobre o Brasil. 
– Quais castigos? 
De novo Ela fez sinais, fazendo entender que não podia ou não queria falar. 
– Que é necessário fazer para desviar os castigos? 
– Penitência e oração. 
– Qual a invocação desta aparição? 
– Das Graças. 
– Que significa o sangue que corre das vossas mãos? 
– O sangue que inundará o Brasil. 
– Virá o comunismo a penetrar no Brasil? 
– Sim.  
– Em todo o País? 
– Sim. 
– Também no interior? 
– Não. 
– Os padres e os bispos sofrerão muito? 
– Sim. 
– Será como na Espanha? 
– Quase. 
– Quais são as devoções que se devem praticar para afastar estes males? 
 – Ao Coração de Jesus e a Mim. 
– Não basta só uma? 
– Não. 
– Quereis que se pregue sobre este assunto? 
– Sim. 
– Permiti-lo-ão as autoridades eclesiásticas? 
Fez um gesto como se não quisesse dizê-lo. 
– Darão licença mais tarde? 
– Sim. 
– Quereis que se construa uma igreja aqui? 
– Não. 
– Quereis mais tarde? 
Fez os mesmos gestos de não. 
– Esta aparição é a repetição de La Salette? 
– Sim. 
– Haverá uma romaria aqui? 
– Sim. 
– Por que apareceis neste lugar, cuja subida é tão difícil? 
– Para o povo romeiro fazer penitência. 
– Quanto tempo faz que estais aqui? 
– Há muito tempo. 
– Se sois a Mãe de Deus, então dai-nos vossa Bênção. 
Instantaneamente as duas videntes exclamam: 
– Olha lá! Está nos abençoando! E fizeram o Sinal da Cruz. 
– Se sois a Mãe de Deus e a criança é o Menino Jesus, manda que Ele nos dê a Bênção. 
Neste momento, as duas pobres camponesas, admiradas e transportadas de júbilo, exclamaram: 
– Ele já sabe dar a Bênção também! Fizeram mais uma vez o Sinal da Cruz. Agora vimos a outra mãozinha do Menino. Até agora ela estava enlaçada ao pescoço da Mamãe. Ele estende para o senhor os dois bracinhos. Ela está em frente de sua casinha, abençoando-nos. 
– Para quê tanta Bênção?
– Para que sejam felizes. 
 – Somente as duas ou eu também? 
– Para o senhor também. 
O ciclo principal das aparições ocorreu de 6 a 31 de agosto de 1936. Numa das aparições de agosto, Nossa Senhora pediu: 
- Façam uma cerca, pois só as almas contritas e piedosas podem se aproximar a fim de fazerem orações e penitências. 
Nossa Senhora tranqüilizou as videntes pelas dificuldades que passavam: 
– Tenham paciência. As coisas que vêm de Deus são assim mesmo.
Curas e dificuldades: O bispo examinou as meninas e viu que eram completamente normais e sinceras. Nossa Senhora continuava aparecendo. A água corria da fonte e as curas se multiplicavam. As multidões iam ao local das aparições rezar e beber da água. A notícia se espalhava por todo o estado. Havia padres que acreditavam, mas outros não. Incrédulos de Pesqueira maltratavam as meninas e as chamavam de mentirosas. Elas sofreram muito quando o pai Arthur foi preso por causa das aparições. Elas perguntaram a Nossa Senhora quem havia mandado os soldados prenderem seu pai e ela revelou que foi um padre. Outras aparições: Durante todos os anos, o local das aparições de Pesqueira foi visitado pelo povo, principalmente nos dias de festa, todos testemunhando graças e curas. Em outras ocasiões e romarias, Nossa Senhora voltou a aparecer algumas vezes. Certa vez, irmã Adélia, visitou o local e teve uma aparição na chuva, mas suas roupas não ficaram molhadas. Numa delas, disse: 
– Os três castigos não virão já, porque o povo está melhor. Mas é necessário ainda rezar muito e fazer penitência. Recomendo a devoção ao Coração de Jesus e a Mim.
Destino das videntes: Logo após as aparições, Maria da Conceição foi forçada pelo pai a se casar, mas foi devolvida pelo marido. Depois disso, passou o resto da vida se vestindo semelhante a uma freira e fazendo caridades. Ela faleceu em 17 de janeiro de 1999, dia de Nossa Senhora de Pontmain, uma aparição da França. Maria da Luz conseguiu ser freira. Após ser rejeitada em alguns colégios por ser uma das videntes, conseguiu entrar no Colégio Santa Sofia, de Garanhuns, da Congregação das Damas da Instrução Cristã. Adotou o nome de Irmã Adélia pelo resto de sua vida e foi sempre um exemplo de bondade, humildade e caridade com o próximo. Ela passou sua vida como irmã em outras cidades, mas sempre visitava Pesqueira. Irmã Adélia faleceu em santidade em 13 de outubro de 2013, mesma data de uma das aparições de Fátima, e seu processo de beatificação pode começar. Ela disse:    
“Eu gostaria de dizer a todos que aproveitassem esta mensagem que Nossa Senhora deu em 1936 e é o mesmo que dá agora neste ano. Nós estamos passando por tantas dificuldades num mundo tão cheio de ondas, de atrapalhos, de injustiça e é preciso que todos aceitem o convite de Nossa Senhora à penitência e à oração, para que se possa alcançar para os filhos, para a juventude, um tempo melhor. Aproveitem a oportunidade de se converter, de aceitar esse chamado da Mãe do Céu. Ela, que nos recebeu no pé da Cruz, no sofrimento. Quando Jesus disse: ‘Mulher, eis aí o teu filho,’ eu sempre me sinto emocionada quando transmito este Evangelho porque é um Evangelho muito forte. Quando Jesus estava morrendo e se inclinou para terra e se encontrou com o olhar da Mãe do Céu e disse: ‘Mulher, eis aí o teu filho,’ foi nesse momento que todos nós estávamos presentes e Nossa Senhora não perde de vista e faz tudo para que nenhum possa se perder. Mesmo nas ocasiões de dificuldades, de sofrimentos, Nossa Senhora sempre nos ajuda e acompanha, para que um dia possa nos apresentar a Jesus.”
Noutra ocasião, irmã Adélia disse: “Minha devoção é em Nossa Senhora das Graças porque Ela tem graças para socorrer todo mundo, mas ninguém chama. Ela está de mãos abertas. Ela quer socorrer todo mundo. Nossa Senhora quer que os jovens lutem. Nossa Senhora quer que os jovens sejam corajosos para vencer. Amar o próximo como a si mesmo. Diversas vezes, ela me arrancou das mãos dos inimigos. Estou esperando a vez que ela me leve para o Céu. Estou esperando este momento para que eu veja o Céu aberto.”

Cantemos a Jesus Sacramentado

1. Cantemos a Jesus Sacramentado. Cantemos ao Senhor. Deus está aqui! Dos Anjos adorado. Adoremos a Cristo Redentor.

Refrão: Glória a Cristo Jesus. Céus e Terra, bendizei ao Senhor. Louvor e glória a Ti, oh Rei da glória. Amor pra sempre a Ti, oh Deus de amor. 

2 . Unamos nossa voz a dos cantores, do coro celestial! Deus está aqui! Ao Brilho dos Altares. Exaltemos com gozo angelical!

3 . Jesus acende em nós a viva chama, do mais fervente amor. Deus está aqui! Está porque nos ama, como Pai, amigo e benfeitor!

Milagre de amor

(Letra: Alexandre Santos. Canção: Juliana de Paula)

Que bom te receber no meu coração, Te tocar, ter te em minhas mãos. Com carinho te acolher, e contigo ser um só. Ter contigo uma perfeita comunhão, Corpo, Sangue, vinho e pão. Milagre de amor, fonte de vida!

Refrão: Oh meu Jesus na Eucaristia, eu te recebo em comunhão. Pois mesmo sem que eu mereça, vens fazer morada no meu coração. Eu te adoro, meu Jesus! Doce mistério no meu coração! Como um Deus tão grande e soberano, se faz pequeno em um pedaço de pão, só por amor!

Conheço um coração

(Letra: Padre Zezinho)

Conheço um coração tão manso, humilde e sereno. Que louva ao Pai por revelar Seu Nome aos pequenos. Que tem o Dom de amar, que sabe perdoar,e deu a vida para nos salvar! 

Refrão: Jesus, manda Teu Espírito, para transformar meu coração. (2x) 

Às vezes no meu peito bate um coração de pedra. Magoado, frio, sem vida, aqui dentro ele me aperta. Não quer saber de amar, nem sabe perdoar, quer tudo e não sabe partilhar. 

Lava, purifica e restaura-me de novo. Serás o nosso Deus e nós seremos o Seu povo. Derrama sobre nós, a água do amor, o Espírito de Deus nosso Senhor!

Cura Senhor onde dói

(Letra: Padre Antônio Maria) 

1. Vamos Jesus passear, na minha vida. Quero voltar aos lugares em que fiquei só. Quero voltar lá contigo, vendo que estavas comigo. Quero sentir teu amor, a me embalar. 

Refrão: Cura Senhor, onde dói. Cura Senhor, bem aqui. Cura Senhor, onde eu não posso ir. 

2. Quando a lembrança me faz adormecer, Sabes que a espada da dor, entra eu meu ser. Tu me carregas nos braços, leva-me com teu abraço. Sinto minha alma chorar, junto de Ti. 

3. Tantas lembranças eu quero, esquecer. Deixa um vazio em minha alma, e em meu viver. Toma Senhor, meu espaço, te entrego todo o cansaço. Quero acordar com tua paz a me aquecer.

Perdoai-nos oh Pai

Refrão: Perdoai-nos oh Pai as nossas ofensas, como nós perdoamos a quem nos ofendeu.  

1. Se eu não perdoar o meu irmão, o Senhor não me dá o seu perdão. Eu não jugo pra não ser julgado. Perdoando é que serei perdoado. 

2. Ajudai-me Senhor a perdoar! E livrai-me de julgar e condenar. Vou ficar sempre unido em comunhão, ao Senhor e também ao meu irmão. 

3. Vou levar para a vida a união, que floresce nesta Santa Comunhão. Vivo em Cristo a vida do cristão. Sou mensagem de sua reconciliação.

Aparição de Nossa Senhora em Pontmain

Nossa Senhora apareceu em Pontmain, França, no dia 17 de janeiro de 1871 a Eugéne (12 anos), seu irmão Joseph (11 anos) e a Françoise Richer (10 anos) e a Jeanne Marie Lebosse (9 anos). A França corria o risco de ser invadida pelos prussianos. Ao povo, só restava rezar para que Deus lhe protegesse. Pontmain tinha aproximadamente 300 habitantes em 1871. No dia 17 de janeiro, Eugène e Joseph ajudavam o pai no celeiro. Eram quase 18 horas. Eugène saiu para ver o tempo. O céu estava estrelado. Nesse momento, Eugène viu, no céu, acima da casa de Augustin Guidecoq, uma linda Senhora que pairava no ar. A aparição teve cinco fases relatadas pelas crianças a seguir. 

Primeira fase: "Ela tem um vestido azul com estrelas douradas, chinelos dourados, uma coroa dourada com uma fita vermelha ao redor e um véu preto." A linda Senhora sorriu para ele, que contou a todos. Joseph chega e também vê a Senhora. Ela aparentava ter 18 anos e sorria com infinita ternura. "Talvez seja a Virgem Maria", disse Victoire, sua mãe. Victoire chamou a Irmã Vitaline. Ela não viu nada, mas chamou as meninas Françoise Richer e Jeanne-Marie, duas jovens pensionistas. As meninas chegaram e imediatamente viram Nossa Senhora e se ajoelharam com Eugène e Joseph. Irmã Marie-Eduarda chamou o pároco. Os aldeões correram para o celeiro e começaram a rezar com as crianças enquanto viam a aparição. 

Segunda fase: O pároco chegou entre os seus paroquianos. Ele disse: "Vamos orar". Irmã Marie-Eduarda começou a rezar o Rosário. A multidão começou o Magnificat. Então Joseph Babin, voltou do mercado de Ernée e disse: "Você tem razão ao rezar. Os prussianos chegaram a Laval". No convite do pároco os aldeões cantavam as Ladainhas da Virgem Maria. Eles cantaram 'Inviolata', e também 'O Mater alma Christi carissima'. Depois, eles cantaram 'Salve Rainha'. A multidão rezava fervorosamente, em silêncio. Nesse momento, um oval azul com quatro velas apagadas apareceu ao redor da bela Senhora. Além disso, uma pequena cruz vermelha era vista em seu vestido em seu peito. A linda Senhora tornou-se triste. Poucos minutos depois, ela sorriu novamente. Quando as orações se tornaram mais fervorosas, Nossa Senhora cresceu lentamente. O oval também cresceu e as estrelas se multiplicaram. Uma grande bandeira branca se desenrolou sob os pés da linda Senhora e então uma palavra apareceu por letra "MAS". Naquele momento, a palavra “REZEM” foi escrita na bandeira e depois em duas outras palavras "MEUS FILHOS". Outras palavras apareceram, formando uma frase: “DEUS OS ATENDERÁ EM POUCO TEMPO. MEU FILHO SE DEIXA COMOVER”.  

Terceira fase: Os aldeões cantaram o hino: "Mãe da Esperança, cujo nome é tão doce, protegei a nossa França. Rogai, rogai por nós". As crianças disseram: "Oh, quão adorável ela é." Então, eles cantavam um cântico que eles haviam cantado na escola à tarde. A Virgem Maria ergueu as mãos ao nível de seus ombros e moveu seus dedos durante o cântico como se fosse maestro de um coral. Nossa Senhora estava sorrindo. A faixa com a mensagem desapareceu neste momento. 

Quarta fase: O povo cantava o "Parce Domine" e as crianças disseram: “Olhe, ela está se tornando triste novamente". Um Crucifixo vermelho com o nome 'Jesus Cristo' escrito em uma faixa branca apareceu na frente dela. O Cristo é da mesma cor vermelha. A Virgem pegou a cruz nas duas mãos e inclinou-a para as crianças. Uma pequena estrela veio e acendeu as quatro velas dentro do oval, assim como o sacerdote fez na igreja no altar da Virgem Santa. Essa estrela foi parar acima da cabeça da Virgem. 

Quinta fase: A Irmã Marie-Eduarda iniciou o hino "Ave Maris Stella". "Meus queridos amigos, disse o pároco, todos nós diremos a oração da noite juntos." Todos se ajoelharam onde estavam. Quando chegaram ao “Exame de Consciência”, o Crucifixo vermelho desapareceu. Duas pequenas cruzes brancas apareceram, uma em cada ombro da Santíssima Virgem. Ela sorriu de novo para as crianças. Um grande véu branco apareceu aos pés da Virgem. O véu se levantou lentamente na frente dela e a cobria lentamente. Alcançou o rosto, depois a coroa. "Vocês ainda vêem alguma coisa?", perguntou o padre Guérin. "Não, padre, tudo acabou". Eram quase nove horas da noite. Todos foram para casa. As mentes estavam em repouso e todo o medo desapareceu.

domingo, 22 de abril de 2018

Lindas orações de São Padre Pio de Pietrelcina

A mística Teresa Musco teve visitas de São Padre Pio de Pietrelcina em sua casa quando ele ainda era vivo. Ele lhe apareceu em 1º de novembro de 1950, festa de Todos os Santos. Teresa foi à Santa Missa e viu um sacerdote que aproximou-se dela e disse: “Filha, eu recomendo que você ore pelas almas do purgatório, pois que não têm ninguém para orar por elas. Eu sou Padre Pio. Jesus me disse para lhe dar esta notícia. Um dia você será como eu. Veja..." E com essas palavras, ele estendeu as mãos e mostrou-lhe os estigmas que ele mesmo recebera. Ele então a abençoou e desapareceu. Em 15 de outubro de 1963, às 13h30, Teresa, agora com 20 anos, estava sozinha em casa. O mesmo sacerdote bate na porta e lhe dá a sua Santa Comunhão. Teresa e ele rezaram juntos. Então ele perguntou: “Filha, você quer consagrar sua virgindade à Nossa Senhora?” Ela responde: "Sim, eu quero". Então, o Padre Pio ditou a seguinte oração que Teresa escreveu em seu diário: 

“Oh querido Jesus, olhai para o teu servo no auge da felicidade. Obrigado por ter se dignado a me escolher. Eu te dou meu juramento que te servirei de corpo e alma, em pura virgindade. Deixai-me estar morta para os caminhos do mundo. Eu não pertenço a mim mesmo. Eu pertenço a Ti. Eu prefiro perder minha vida do que ser falso para Ti. Santa Maria, Mãe de Cristo, por favor, cuidai de mim. Protegei minha virgindade e me salvai de qualquer defeito. Santa Gema, Santa Teresa D’Ávila, Santa Maria Goretti, (santas de devoção de Teresa) por favor, queridas irmãs, ajudai-me a permanecer fiel ao meu Deus e ao meu juramento. Dai-me um pouco do amor que vós tivestes por Jesus!” 

Uma semana depois, o mesmo sacerdote ditou outra oração que Teresa escreveu em seu diário: 
“Jesus, antes de te ver no Céu, vou viver minha vida aqui embaixo como uma pequena porção de amor. Como uma Hóstia do Sacrário, quero ser toda branca e pura. Entre o Altar e o Céu contigo e santificada para tua glória. Como uma Hóstia nas mãos dos sacerdotes, assim estarei nas mãos dos meus superiores. Eu quero ser uma Hóstia sacrificada e desejo tomar sobre mim cada cruz, de qualquer maneira forem. Amém!"

sábado, 21 de abril de 2018

Aparição do Anjo a Teresa Musco

O processo da serva de Deus Teresa Musco (1943-1976) avança. Ela teve aparições de Jesus, Nossa Senhora e seu Anjo da Guarda desde quando era ainda criança. Teve também duas visitas de São Pio de Pietrelcina em sua casa quando ele ainda era vivo e lhe ensinaram bonitas orações que vale a pena rezar. 

Com apenas 12 anos, em 20 de setembro de 1955, quando Teresa estava mais uma vez no hospital de Caserta, seu Anjo da Guarda lhe ensinou a seguinte oração para renovar sua oferta de si mesma a Jesus:

“Oh meu querido Jesus, Tu sofreste muito por mim. Tu derramaste teu Sangue por mim. Por favor, concedei-me este desejo: fazei-me digno de Ti! Purificai-me em teu Sangue e acendei o fogo do teu amor em minha alma! Oh amado Jesus, deixai os raios de amor que brilham de suas Santas Chagas serem como flechas incendiárias para me marcar e me fazer uma vítima crucificada contigo. Dai-me uma sede mais intensa por Ti. Dai-me uma semelhança e união mais profunda contigo. Dai-me um amor mais ardente e purificai-me das minhas imperfeições. Tornai-me mais perfeita para o Céu. Amém.” 


quinta-feira, 19 de abril de 2018

Curiosidades sobre o Papa Bento XVI

Clique para ler as interessantes curiosidades sobre o Papa Bento XVI no blog do Padre Saraiva. Apesar de ter fama de sério, ele é uma pessoa alegre e normal.

Curiosidades sobre Bento XVI:

domingo, 15 de abril de 2018

Aparição do Anjo em Akita

As aparições de Nossa Senhora em Akita, Japão, são reconhecidas pela Igreja. Elas foram precedidas pela aparição do Anjo da Guarda da irmã Agnes Katsuko Sasagawa. Clique para ler as mensagens do Anjo seguidas das mensagens de Nossa Senhora:

Aparições de Akita:

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Interessante reportagem sobre os mosteiros antigos

Clique para ler a importante reportagem sobre os antigos mosteiros e suas coincidências:

Mosteiros antigos: