terça-feira, 5 de junho de 2012

Aparições de Nossa Senhora em Montichiari

As aparições e mensagens de Nossa Senhora em Montichiari, Itália, foram acompanhadas de curas milagrosas que comprovam sua autenticidade, além do apoio de muitos sacerdotes e religiosos no mundo inteiro. Elas aconteceram à Pierina Gilli, 36 anos:

1ª aparição: 24 de novembro de 1946. Esta primeira aparição à Pierina Gilli, ocorreu no hospital de Montichiari na madrugada: “Vi uma Senhora muito bela, vestida de roxo e véu branco. Seu semblante era de grande tristeza e dos olhos saiam grossas lágrimas que caíam no chão. No peito estavam cravadas três enormes espadas. Nossa Senhora apenas disse: “Oração, Sacrifício e Penitência.” E desapareceu: 

2ª aparição: 1º de junho de 1947. Durante o mês de maio de 1947, Pierina começou a se engajar mais profundamente na oração e na penitência. Na noite de 31 de maio para 1º de junho de 1947, ela foi tentada e correu para se refugiar no hospital onde trabalhava duas irmãs e rezou à Santa Maria Crucificada. Então, Pierina desmaiou e viu um lugar sem fim: era o inferno. Pierina viu este lugar como um mar de fogo com hordas de demônios com asas e agitados no meio das chamas. Havia inúmeras almas de condenados. Eram transparentes, mas Pierina conseguia identificar seus rostos e roupas quase iguais aos demônios. Paralisada, Pierina invocou a intervenção de Cristo e Maria. Em seguida, ele ouviu uma voz: "Veja, este é o inferno! O primeiro grupo de condenados é composto das almas dos consagrados, dignitários religiosos e eclesiásticos, que trairam a sua profissão, por isso se condenaram. O segundo é formado pelos religiosos que morreram em pecado mortal. O terceiro é formado pelos sacerdotes Judas." Pierina gritou, chamando a Deus: "Pare com isso! Pare com isso! Ó Deus, me ajude." Nesse momento, ela ouviu uma voz: "Para evitar que as pobres almas entrem no inferno, você deve expiar e fazer muitas práticas de fé e penitência." Pierina foi convidada a sofrer pelos sacerdotes e religiosos ainda neste mundo em tais situações. A vidente se declarou pronta para se dedicar aos sacrifícios expiatórios. 

3ª aparição: 13 de julho de 1947. Nossa Senhora apareceu numa sala do hospital vestida de branco e no peito trazia três rosas: uma branca, outra vermelha e a terceira amarelo-dourada. "Eu sou a Mãe de Jesus e de todos vocês. Nosso Senhor me envia para estabelecer uma nova devoção mariana em todos os institutos e congregações religiosas, masculinas e femininas, e também entre os sacerdotes seculares. Eu prometo aqueles institutos ou congregações religiosas que me honrarem que serão protegidos por mim e terão maior florescimento de vocações e menos vocações traídas, menos almas que ofendem a Deus pelo pecado mortal e grande santidade de seus membros. Desejo que o dia 13 de cada mês seja uma jornada mariana, e que haja preparação com orações especiais durante os 12 dias anteriores. Este dia deve ser de reparação das ofensas cometidas contra o nosso Senhor pelas almas consagradas, que com suas faltas fazem penetrar o meu Coração e no Coração de meu Divino Filho, três espadas afiadas. Neste dia vai cair sobre os institutos ou congregações religiosas que me honrarem, a abundância da graça e da santidade de vocações. Que esse dia seja santificado com orações especiais, tais como a Santa Missa, a Santa Comunhão, o Rosário e a Hora Santa. Eu desejo que o dia 13 de julho de cada ano seja celebrado em homenagem a Rosa Mística e é necessário que em cada congregação ou instituto haja almas que vivam com um grande espírito de oração, para garantir que nenhuma vocação seja traída. Desejo também que existam outras pessoas que vivam com generosidade e amor, aceitando os sacrifícios, as provações, as humilhações para reparar as ofensas que recebe Nosso Senhor das almas consagradas que vivem em pecado mortal. Também desejo que outras almas sacrifiquem suas vidas completamente para reparar as traições que recebe Nosso Senhor dos sacerdotes-judas. O sacrifício dessas almas conseguirá de meu materno Coração a santificação desses ministros de Deus e abundância de graças sobre suas congregações. Eu não vou fazer nenhum milagre externo. O milagre mais evidente acontecerá quando estas almas consagradas que, há muito tempo e especialmente no período da guerra foram, perderam seu fervor primitivo, a trair sua vocação com faltas graves, merecendo por isso castigos e perseguições, como ocorre atualmente contra a Igreja, deixarem de ofender gravemente a Nosso Senhor e voltarem a reviver o espírito original dos santos padres." 

4ª aparição: 22 de outubro de 1947. No hospital, um Crucifixo sangrou milagrosamente. Nossa Senhora disse: "Pela última vez, venho pedir a devoção já recomendada outras vezes. Meu Divino Filho quis deixar vestígios de seu Sangue Precioso para testemunhar como é grande o seu amor pelos homens, que lhe correspondem com ofensas graves. Eu estou como uma Medianeira entre os homens, e em particular pelas almas religiosas e meu Divino Filho, que cansado das contínuas ofensas recebidas, queria exercer a sua justiça. Vive de amor!" 

5ª aparição: 16 de novembro de 1947. Nossa Senhora apareceu na Catedral de Montichiari e pediu a Pierina para fazer com a língua, como um sinal de penitência e reparação, quatro cruzes sobre o chão. Ela pisou ali e disse: "Nosso Senhor, meu Divino Filho Jesus, está cansado de receber grandes ofensas dos homens pelos pecados contra a pureza. Ele queria mandar um dilúvio de castigos, mas tenho intercedido para ter misericórdia mais uma vez. Entretanto peço oração e penitência em reparação por esses pecados. Peço aos sacerdotes que exerçam com caridade a instrução dos homens a não cometer mais pecados contra a pureza. Eu darei minhas graças àqueles que repararem esses pecados." Pierina perguntou se seriam perdoados. A Senhora respondeu: "Sim, se não cometerem mais esses pecados." 

6ª aparição: 22 de novembro de 1947. Novamente na Catedral, Nossa Senhora disse o significado das três espadas que transpassavam seu Coração: "A primeira categoria é constituída de almas religiosas, femininas ou masculinas que traem sua vocação. As últimas, ao contrário, as masculinas que ainda não receberam as ordens sagradas. A terceira categoria consiste nos sacerdotes consagrados que traem a nosso Deus, como Judas. Façam penitência. Aceitar diariamente todas as pequenas cruzes como um sinal de penitência. As graças espirituais serão concedidas. E mais, quem levar a este lugar lágrimas do arrependimento, conseguirá do Senhor, Meu Divino Filho Jesus, grande misericórdia. Almas endurecidas, gélidas como o mármore, serão tocadas pela graça divina e se converterão em fiéis e verdadeiros amantes do Senhor.” 

7ª aparição: 7 de dezembro de 1947. Nossa Senhora apareceu com os pastorinhos de Fátima Jacinta e Francisco ao seu lado: "Eles serão seus companheiros em todos os momentos de tribulação. Eles também sofreram, embora menores do que você. Amanhã venha ao meio-dia e eu te mostrarei uma pequena parte do Paraíso. Amanhã mostrarei meu Imaculado Coração que é tão pouco conhecido pelos homens. Em Fátima, propaguei a devoção para a consagração ao meu Coração Imaculado. Em Bonate, tentei penetrar esta devoção na família cristã. Mas aqui em Montichiari, desejo que a devoção seja para Rosa Mística, juntamente com a devoção ao meu Coração Imaculado, seja aprofundada nos institutos religiosos para que as almas religiosas recebam copiosas graças do meu coração materno. Seja louvado o Senhor.” 

8ª aparição: 8 de dezembro de 1947. Pierina reza o Terço e o Misere na Catedral acompanhada de imensa multidão. Apareceu-lhe numa grande escadaria toda branca, de cerca de quinze metros de comprimento e cinco metros de largura. As laterais estavam decoradas por muitas rosas brancas, vermelhas e amarelas. No alto da escada, em meio a um espesso tapete de rosas, rosas em nichos sempre das mesmas cores, com os pés apoiados no tapete, vestida de branco, com as mãos unidas, muito brilhante estava a bela Senhora "Rosa Mística." Nossa Senhora olhou para o Céu, nesta aparição estava sem as 3 rosas no peito, e disse: "Eu sou a Imaculada Conceição. Sou a Mãe da Graça, Mãe do Divino Filho Jesus Cristo. Vim a Montichiari para ser chamada de Rosa Mística. Eu desejo que todos os anos em 8 de dezembro ao meio-dia, a prática da Hora da Graça Universal. Com esta prática se conseguirão muitas graças espirituais e físicas. Nosso Senhor Jesus Cristo concede sua maior misericórdia, desde que as pessoas boas sempre sigam orando por seus irmãos pecadores. Seja relatado o mais rapidamente possível ao Santo Padre da Igreja Católica, o Papa Pio XII, que desejo que esta hora da Graça seja conhecida e difundida pelo mundo. Aqueles que não podem ir à sua Igreja, mesmo ficando em suas casas, ao meio-dia, rezando, conseguirão de Mim as graças. Quem derramar lágrimas de arrependimento vai encontrar uma escada segura para conseguir de meu maternal Coração, proteção e graças. Eis o Coração que ama os homens, enquanto a maioria deles corresponde com ofensas. Quando bons e também os maus estiverem unidos na oração, receberão misericórdia e paz deste Coração. Por enquanto, os bons por meio de mim, tem conseguido de Deus a misericórdia que tem evitado um grande flagelo.” Pierina disse: “Oh linda, querida Mãe de Deus. Agradeço. Abençoa-me. Abençoai a minha cidade, a Itália, meu país, o mundo inteiro, especialmente o Papa, os sacerdotes, religiosos e também os pecadores.” A Senhora responde: "Eu preparei uma superabundância de graças a todos os filhos que me escutam e levam a sério os meus desejos." 

Pierina Gilli teve outras aparições, como veremos adiante.